5.12.11

violência sobre mulheres - campanha

6 comentários:

Duarte disse...

A primeira vez que vi este spot, tive de mudar de canal, pois mesmo eu que já vi tantos filmes de terror, tive essa reacção. Ainda por cima era de noite e estava sozinho...:) É um anúncio chocante.

Cómoda Solução disse...

Aconselho este vídeo, que é de uma campanha que está a ser realizada pela WAGGGS (World Association of Girl Guides and Girl Scouts

http://www.youtube.com/watch?v=BAKtiEFjcnA

Tatiana Moreira disse...

Nada o que já não vemos em séries como o CSI, porém lá, é maquiagem e bonecos de silicone... não acredito que essa seja a forma de acordar as mulheres que vivem violência doméstica de fugirem dos seus agressores, tendo em vista, acreditarem, que amanhã será melhor... Mas já não deixa de ser importante a abordagem do assunto, pois até hoje o que vejo, são mulheres sendo assassinadas todos os dias por machistas, que clamam o direito a propriedade, tendo em vista que muitas delas fartas, sairam de casa... e são bárbaramente abatidas como animais de caça, muitas vezes na frente dos filhos... no entanto penso, não está na hora de fazer campanhas para os agressores também? Porque fugir, muitas vezes elas fogem, e nem sempre o estado lhes dá a guarida necessária para uma nova vida...

S Guadalupe disse...

Divulguei porque gosto de campanhas que provoquem nas pessoas a capacidade e interesse em discuti problemas sociais. Não gosto particularmente do estilo.

Duarte disse...

Leymah Gbowee, uma das laureadas com o Nobel da Paz, é assistente social, sendo natural da Libéria, onde se formou.

http://www.jornaldoalgarve.pt/2011/12/nobel-da-paz-entregue-a-tres-mulheres/

http://en.wikipedia.org/wiki/Leymah_Gbowee

http://en.wikipedia.org/wiki/Women_of_Liberia_Mass_Action_for_Peace

Michael Hermann Garcia disse...

Boa provocação! No Brasil a realidade da violência doméstica não é diferente! Aproveito para publicizar o meu livro que pode ser disponibilizado via site http://www.bubok.pt/livros/5673/Servico-Social-e-Violencia-Domestica

Aquele abraço e novas provocações!!!
Michael Hermann Garcia