5.3.07

PETIÇÃO: GAME OVER?

Foi de minha iniciativa testar a FORÇA da PROFISSÃO e o nosso PODER de MOBILIZAÇÃO. Como frisei há um mês atrás: "está nas vossas mãos o sucesso da iniciativa! Divulguem o mais possível. INSISTAM!"

Se inicialmente foi com surpresa e prazer que assisti ao crescimento diário da petição em número de subscritores, quase só assistentes sociais, o que era por si só muito significativo.... é com pena que a estagnação do movimento não tenha permitido ainda que se atingissem 2.500 assinaturas. Com 2.000 assinaturas já permite que sejam ouvidos os peticionantes, mas com mais de 4.000 são levadas a plenário na Assembleia da República (Lei n.º 43/90, alterada pelas Leis n.ºs 6/93 e 15/2003).
Escrevo e insisto. Se querem a Ordem dos Assistentes Sociais têm de mostrar que a querem. Divulguem junto dos vossos contactos.

20 comentários:

António Duarte disse...

A classe fica a dever este favor à Guadalupe que acabou de prestar um serviço de enorme valor ao Serviço Social português. Fico com muita pena que não tenhamos conseguído atingir as 4000 assinaturas (desconhecia esse direito) e também acho que 2400 e pico assinaturas fica muito aquém de uma classe que reivindica a criação de uma Ordem. Nada que me surpreenda, apesar de tudo, pois o nosso poder de mobilização é muito limitado... Ainda assim, pode ser que as tais 2500 que permitem uma audição seja uma realidade, caso contrário...a Ordem será cada vez mais uma simples miragem. Obrigado Guadalupe!

S Guadalupe disse...

Não cobrarei nada a ninguém.

Apenas uso o papel que criei. Ter um blog dirigido a uma profissão que tem pouco hábito de escrever e participar... e ter tido mais de 44.000 visitas num ano... é algo que nunca esperei... Este "poder" tem de ser últil.

Eu continuo à espera de mais assinaturas até ao dia 27 de Março.

Manuel Menezes disse...

Eu sugiro que se faça uma divulgação via SMS, apelando à votação e divulgando o site onde se encontra a petição, pois só com as 4000 assinaturas é que haverá possibilidade de a mesma ter algum impacto.

S Guadalupe disse...

Provavelmente a própria petição já virá desajustada no tempo, dado que o Alfredo H. me alertou para que a tal discussão sobre a legislação das ordens (em geral) já estaria agendada no Parlamento. No site do parlamento não encontro esse debate em sessão plenária no agendamento para breve, mas posso ter visto mal... Não sei bem... só gostaria de ter mais assinaturas, pois acho que é pouco para a profissão que é.

marta disse...

Também estou triste com isto. Esperei mais participação. Vou continuar a insistir.

S Guadalupe disse...

vamos ver... não é mau, dado que foram quase exclusivamente assistentes sociais e estudantes da árera que a subscreveram... mas também não é bom!

Anónimo disse...

Ah, já agora.
Tenho reparado numa outra situação aqui neste blog, mas que poderá ser representativo . São muitas as vezes que surgem discussões neste espaço, mas que a única mulher (penso) é a S Guadalupe. Pois... Apesar de ser uma profissão maioritariamente feminina, o espaço público de reflexão não é ocupado por esta.Porquê?
Será que tem a ver com questões de género, ou apenas com a nossa identidade profissional?
abraços
marta

S Guadalupe disse...

Marta, relembro-te um dos meus primeiros posts

http://insistente-social.blogspot.com/2006/06/paridade-nos-assistentes-sociais.html

E o exemplo da academia nas escolas com cursos de serviço social. No ISSSC/ISMT depois de eu ter sido presidente da AE, apenas este ano há uma direcção com mulheres e uma lista candidata com uma mulher a presidente.

Espelho da sociedade...

MAS...
ao menos que estejam por cá esses homens... e umas quantas mulheres, das quais tu és a única habitué!

Anónimo disse...

Obrigado Guadalupe! Não és a unica mulher! Tenho pena, mas temos que continuar a insistir e a conversar sobre novas lideranças para a causa, de qualquer maneira o meu obrigado

Catarina disse...

Eu gostaria de colocar ujma questão: Esta ordem inclui ou não os/as licenciadas em Política Social? Ou seja, será finalmente reconhecida a legitimidade destas pessaos ou continua o Serviço Social a centrar-se na Licenciatura do mesmo nome, excluíndo quem optu por tirar a licenciatura na Universidade pública de Lisboa? Obrigado

S Guadalupe disse...

Catarina, será melhor esclarecer essa dúvida junto da APSS, que foi a entidade promotora da Ordem, e, já agora, espreitar o projecto de estatutos (encontras no CPHITS). Posso dizer-te que com a uniformização das denominações proposta pelo processo de Bolonha parece-me que tal situação, a existir, perde o sentido. Não sei se no caso do curso do ISCSP tal acontecerá.

Anónimo disse...

Olá de novo. Acredito que todas as opiniões são válidas... Acredito também que, para além destas pessoas que por aqui vão deixando seus pensamentos, haverá pelo menos outros 44.444 que só passam... Desses talvez haja muitas opiniões femininas (ou não) que também teriam aqui espaço... Podem ser um pequeno treino para outras participações.
Sendo que "participação" é um conceito que muitas vezes exigimos que os nossos utentes (pessoas assistidas, etc) conheçam, parece que somos uma classe que se tem demonstrado pouco participativa.
Queixamo-nos de que não somos valorizadas/os, que nos ultrapassam e que vamos perdendo terreno, mas quando temos hipótese de pôr em prática algo que saia um pouco fora do nosso quadradinho do "fazer, fazer"... "passamos", como se tivéssemos medo de crescer, de ser autónomos e participativos.
Não conseguimos conversar entre nós...
Desculpem o desabafo mas inquieta-me esta passividade (que é minha também, se me permitir ter pena de mim).
um abraço insistente com um desejo de 4000 assinaturas sem ser de passagem...
marta

S Guadalupe disse...

linda!

desabafa à vontade...

Joana G disse...

Sou finalista de serviço social e Estreio a minha participação neste blog nesta questão que tanto interessa, a da Ordem. Gostava de deixar aqui o meu contributo dizendo que a Ordem é uma necessidade que empolga e entusiasma muitos estudantes que pensam, reflectem e questionam sobre a mesma. Parece-me que este facto é um indicio de que o contingente dos que lutam pela causa de um fortalecimento da categoria profissional está prestes a engrossar. Há compromissos a consolidarem-se, afianço-vos. Eu acredito.
Joana G

S Guadalupe disse...

Joana, sê muito bem-vinda!
É optimo sentir esse entusiasmo, só assim se consegue reunir energia para futuras concretizações!
Volta sempre!
SG

Vitor disse...

Olá Sónia Guadalupe
Há tempos que não trocamos "relatórios...e que não derretemos as escravas...",pois é!
Mas que boa iniciativa. Também é verdade que não tenho "privado" on line com o teu blogue. Temos de dar um abanão na árvore das assinaturas. Vou promover a iniciativa junto dos(as) A.S. que conheço. Até lá um abraço. Viva a Revolução dos A.S.! Ao poder Já!!!
Vítor Gomes

S Guadalupe disse...

Ena
Já lhe tinha sentido a falta por aqui... olá olá!!!!
É verdade que andou por Timor?! Ou fui eu que sonhei?
Quanto à petição, a verdade é que decidi entregar isto na segunda-feira e vou fazê-lo! Pois já me cansa e pesa!

Vitor disse...

Olá Sónia
"ahora adelante!"
Pois, Timor já foi em 2002, agora depende do Teixeira dos Santos, "money, money, money, that's what I need" para mais um "pequeno" passeio. Esta ano? Talvez sim, talvez não. Tudo depende do safado do T.S..
Até depois.
Vitor Gomes

Raquel Maria Mendes disse...

Hoje, Dia Mundial d@ Assistente Social! Amanhã, Ordem dos Assistentes Socias! Pela primeira vez escrevo no seu blog. E insistentemente vou-lhe pedir que a Petição não encerre hoje...

3388 vozes reclamam a existência da Ordem! Apelo aqui e agora, que possam mais vozes ter oportunidade de se firmarem através de uma assinatura de um site pouco divuldo, cuja iniciativa, desconhecem! Esses porventura, também a sentem! Só ainda não tiveram (tivemos,todos aqueles que queremos a Ordem...) a sorte de "tropeçarem" no site!

Na véspera deste nosso grande dia, 27/03/2007 e temendo o fecho da petição, tomei a iniciativa de liderar um movimento leigo a que intitulei Movimento "Assina Já! Se não puderes eu assino por ti, só preciso do teu BI!".
Divulguei, sensibilizei, fiz campanha, comprometi cada pessoa conhecida, amiga, familiar, a divulgar e a conseguir assinaturas efectivas de quem sente o mesmo que muita gente! A Criação de uma Ordem!
Posso afiançar que acompanhei o site de hora em hora durante a ultima noite e dia, e apesar do que muitos me disseram ("É impossivel!", "São precisas aida centenas!", "Já não dá!"), vi 185 assinaturas/vozes "pingarem".

Por isto, e porque sei que há muitas mais pessoas a fazerem o mesmo que eu (cujos resultados estão a aparecer!),peço á Dra.Sónia Guadalupe, que prescinda do impacto simbólico de apresentar a Petição hoje, Dia Mundial do Assistente Social, e que previligie o objectivo de todos os que assinaram e que estão connosco nesta luta, as 4000 assinaturas!!

Peço então, pois é este o meu maior desejo, enquanto enquanto estudante finalista de Serviço Social,(um outro Sonho!) que façamos e tornemos esta inédita iniciativa em algo sustentavel, deixando que as assinaturas (que crescem a bom, ritmo!)continuem no ritmo a que estão, 180/dia.
Assim, dentro de 2/ 3 dias (O sonho aqui tão perto!) chegaremos á voz forte, unida, visivel e sério de 4000 (ou mais!) pessoas que estão unidas pela mesma vontade!
Talvez alguma noticia nos principais jornais e sites em circulação para que todos tenham acesso á informação e possam dar voz ao que sentem assinando!

Bem haja Dra.Sónia, por iniciar algo que muitos queriam ter iniciado!

Que a Petição continue!

S Guadalupe disse...

Raquel
agradeço o apoio entusiasta!

Eu tenho acompanhado diariamente a subscrição... como imaginas... e confesso que tudo isto (mais de 50.000 visitas ao blog no espaço de uma ano; e as 3.400 assinaturas)... de certa forma, me espantou!

Ainda assim, considero que este tipo de iniciativas tem de correr em tempo limitado. Decidi hoje, juntamente com os colegas, alargar a iniciativa até à semana após a páscoa... mas confesso que a aminha vontade era ter isto já entregue.

Até p+orque a sua validade é, de facto, simbólica! Não representa nenhuma garantia, apenas a garantia de serem muitas as vozes a quererem ser ouvidas!

Agradeço novamente
volta sempre!